Fórum do mês de fevereiro – A Higiene do Sono em crianças

baby-care-child-cute-87394.jpeg“Não se pode viver sem dormir, assim como não se pode viver sem respirar. A alternância entre a vigília e o sono constitui um ritmo fundamental da espécie humana assumindo particular importância durante a infância.

Contrariamente ao que se pode julgar, o sono, ao qual consagramos um terço da nossa existência, não se limita a uma simples ausência de vigília. O sono é um estado muito complexo que serve para reorganizar todas as nossas funções e garantir a nossa recuperação física e psíquica. Durante o sono há renovação celular, produção de hormonas e anticorpos assim como síntese de proteínas e regulação metabólica. Nas crianças o sono contribui de forma  importante para o seu crescimento corporal.

Ao nascer, os ciclos de sono não são influenciados pela alternância entre o dia e a noite. O bebé dorme em média 17 horas e é a fome que o desperta. Gradualmente, após o 1º mês de vida, o sono vai-se consolidando em torno do período noturno. Por volta dos 6 meses o lactente faz 2 a 3 sestas durante o dia. A partir de 1 ano de idade, a duração do sono diminui em média para 14 a 11 horas e a criança faz três períodos de sono, um de noite e dois de dia: de manhã e à tarde. Entre os 15 e os 30 meses de idade suspende espontaneamente a sesta da manhã, mantendo a sesta da tarde que só abandonará entre os 3 e os 5 anos, ou mais tarde, em algumas crianças.

pexels-photo-573258.jpeg

Em relação ao número total de horas diárias de sono, as recomendações são as seguintes:

1) Lactentes dos 4† aos 12 meses: 12 a 16 horas por 24 horas (incluindo sestas)

2) Crianças de 1 a 2 anos: 11 a 14 horas por 24 horas (incluindo sestas)

3) Crianças de 3 a 5 anos: 10 a 13 horas por 24 horas (incluindo sestas)

4) Crianças de 6 a 12 anos: 9 a 12 horas sono noturno por 24 horas

5) Adolescentes de 13 a 18 anos: 8 a 10 horas sono noturno por 24 horas

† – Não foram contempladas nestas recomendações idades inferiores a 4 meses devido a uma ampla variação dos normais padrões e duração de sono nesta faixa etária, bem como à insuficiente evidência científica de associação com consequências na saúde.

Poderemos estimar que as crianças de 1 a 2 anos de idade necessitam de 10 -11 h de sono noturno e 2-4 h de sesta e as crianças de 3 a 5 anos 10 -11 h noturnas e 1-3 h de sesta.

O sono saudável exige duração/tempo adequado, boa qualidade, regularidade e ausência de distúrbios ou perturbação do sono.

É da responsabilidade das famílias cumprir as regras essenciais para a higiene do sono, por:

1) promover um horário regular de deitar a criança todos os dias mantendo essa regularidade aos fins-de-semana, com uma diferença máxima de 30 minutos;

2) ter uma rotina de deitar estabelecida com um ritual que precede a ida para a cama sempre idêntico (vestir o pijama-lavar os dentes-contar história, a título de exemplo);

3) deitar a criança ainda acordada permitindo o uso de objeto de transição como uma fralda, chucha ou boneco;

4) evitar adormecer em local que não a própria cama;

5) evitar atividade estimulante antes de adormecer como exercício físico e

6) não permitir a utilização de ecrãs (televisão, telemóvel, tablet ou consola de jogos) antes de adormecer.

Se cabe às famílias promover o sono noturno de qualidade e em quantidade, é da responsabilidade das creches e dos estabelecimentos pré-escolares, para as crianças que os frequentem, garantirem o mesmo para o sono diurno, isto é, a sesta.

Tendo em especial consideração que a sesta na criança em idade pré-escolar não está garantida para a maioria das nossas crianças, consideramos que existe uma elevada percentagem de crianças em privação crónica de sono.

As crianças em idade pré-escolar (3 a 5/6 anos de idade) devem idealmente realizar 10 a 13 horas de sono/dia, entre 10 -11 horas de sono noturno e 1 a 3 horas de sesta.

A criança que inicia o seu dia no estabelecimento pré-escolar entre as 08h e as 09h necessita de cerca de 1h30 para que acorde, seja higienizada, ingira um pequeno-almoço adequado e seja para lá transportada. Assim, terá que ser acordada entre as 07h e as 07h30. Devido à realidade e limitações/impedimentos à qualidade de vida quotidiana familiar, principalmente para as famílias inseridas num contexto urbano, é de salientar que uma elevada percentagem só consegue que as suas crianças em idade pré-escolar (3 aos 5/6 anos) adormeçam entre as 21h e as 22h. Por conseguinte, a média de sono noturno será, na melhor das probabilidades, de apenas 9 a 10 horas. Atendendo ao anteriormente exposto, se para a criança entre os 3 e os 5 anos de idade, a duração total do sono em 24 horas deverá ser de 10 a 13 horas há de imediato uma falta de 2 a 4 horas de sono.

Num elevado número de crianças esta privação motiva a ocorrência de sestas tardias ou no trajeto até casa, com interferência no sono noturno e a alterações de comportamento que se repercutem sobre o bem-estar da criança e da família.

Desta forma, se a criança não fizer uma sesta ao início da tarde com uma duração mínima de 1 a 2 horas está em óbvia privação de sono.

A realização deste simples exercício prático permite-nos concluir que se a sesta não for promovida e incentivada nos estabelecimentos pré-escolares (públicos ou privados) as crianças ficam sujeitas a uma privação de sono crónica com consequências para a sua saúde orgânica e mental.

Vantagem da Sesta

Existe clara evidência científica de que dormir com qualidade e no número de horas recomendado, numa base regular, está associado a melhores resultados na saúde, nomeadamente a nível da atenção, comportamento, aprendizagem, memória, regulação emocional, qualidade de vida e saúde mental e física. Tem aparecido, no entanto, uma ou outra referência sugerindo a possibilidade da sesta poder perturbar o sono noturno.

A sesta parece promover uma alteração qualitativa na memória que envolve a abstração. A abstração, particularmente importante para os lactentes em desenvolvimento, é essencial no desenvolvimento cognitivo e da linguagem, permitindo grande plasticidade na aprendizagem. Na idade pré-escolar, a sesta tem sido referida como recurso valioso para a consolidação da memória.

Num estudo efetuado por Kurdziel L et al verificou-se que as sestas, nas crianças em idade pré-escolar, favorecem a aprendizagem na medida em que facilitam a memorização adquirida precocemente durante o dia quando comparadas com intervalos equivalentes em vigília. Este benefício da sesta é maior nas crianças que fazem a sesta de uma forma habitual apesar da idade. A diminuição do desempenho quando privadas da sesta não é recuperada durante a noite de sono subsequente. Consideraram assim que as sestas nas crianças favorecem o cumprimento dos objetivos académicos da educação precoce e que, por isso, deve ser preservada a respetiva oportunidade. Estes autores consideraram mesmo a indicação da sesta para apoio de crianças com dificuldades de aprendizagem.

Até quando se deve realizar a sesta.

Como entre os adultos, existem “grandes” e “pequenos” dormidores. Algumas crianças aos 4 anos de idade despertam em plena forma depois de dormirem apenas 10 horas e não conseguem fazer a sesta, enquanto outras têm dificuldade em acordar após 11 horas de sono noturno e necessitam de uma sesta de 1 a 2 horas no início da tarde.

Podem ser indicadores que a criança está já pronta para um único ciclo diário de sono à noite quando:

 1) há resistência prolongada na hora de adormecer à noite porque não está cansada;

2) apresenta despertares noturnos ou acorda muito mais cedo de manhã em comparação com a rotina prévia;

3) incapacidade em adormecer durante o período inicial de 30 a 40 minutos de sesta e

4) tem a capacidade de passar todo o dia acordada com preservação da atenção, humor e atividade sem necessidade de ter uma sesta.

Embora o sono insuficiente esteja ligado a uma variedade de problemas comportamentais, de atenção e cognitivos, nem todas as crianças têm as mesmas alterações em resultado da perda de sono ou em associação a um sono mais curto.

A variabilidade individual na necessidade do sono é influenciada por fatores genéticos, comportamentais, médicos e ambientais. Uma compreensão mais clara dos mecanismos biológicos subjacentes à necessidade do sono requer ainda investigação científica.

Como anteriormente destacado, durante o período pré-escolar a maior parte das crianças precisa de cumprir biologicamente um ciclo de sono bifásico (sono noturno + sesta). A partir dos 4/5 anos de idade algumas crianças começam a transição para o ciclo de sono monofásico (só sono noturno) embora a franca maioria continue a necessitar de realizar a sesta até aos 5/6 anos de idade para permitir o pleno desenvolvimento da sua saúde e bemestar.

Efetivamente não existem recomendações claras que estabeleçam quando é que uma criança deixa de precisar da sesta ou de quanto tempo esta deve durar. Na ausência de evidência científica, mas perante um balanço dos possíveis benefícios e deletérias consequências que a privação da sesta pode ter numa criança, a possibilidade de a fazer deve ser implementada até à idade escolar, devendo as necessidades de sono ser tidas em conta, individualmente.

pexels-photo-256657.jpeg

REPERCUSSÕES A CURTO E A LONGO PRAZO

À luz dos conhecimentos científicos atuais, a privação da sesta em idade pré-escolar pode condicionar um vasto leque de perturbações orgânicas, físicas, psíquicas e emocionais, por vezes, com consequências a curto e longo prazo, que podem mesmo ser irreversíveis.

As famílias preocupadas com a qualidade ou quantidade de sono da sua criança, quer seja por estar a dormir muito pouco ou muito além das horas recomendadas anteriormente referidas, deverão consultar o pediatra ou o médico de família da criança para a avaliação de uma possível patologia do sono.

Sabe-se que a perda de sono e a sua fragmentação afetam de modo direto o humor e a sua regulação, com irritabilidade e distúrbios na modulação dos afetos. As manifestações da privação de sono infantil são variadas, desde os vulgares sinais de sonolência, como esfregar os olhos ou deitar a cabeça sobre a mesa de trabalho, a comportamentos externalizantes, como aumento da impulsividade, agitação motora e agressividade, bem como distração e incapacidade para concluir tarefas.

Nas crianças, a privação de sono está, ao contrário dos adultos, mais frequentemente relacionada com sintomas de impulsividade e pouca atenção que podem ser confundidos com a perturbação de défice de atenção e hiperatividade.

A privação de sono afeta também as funções neuro-cognitivas com diminuição da flexibilidade do pensamento, do raciocínio abstrato, da destreza motora e da memória, com subsequente comprometimento da aprendizagem.

Há ainda uma relação clara estabelecida com o aumento de lesões acidentais e quedas frequentes, tendencialmente ao fim da tarde.

Além das consequências sobre o neurodesenvolvimento e o comportamento, os distúrbios do sono na infância têm sido associados à ocorrência de patologia orgânica do foro cardiovascular, imunológico, do metabolismo da glicose e da função endócrina, nomeadamente com risco aumentado de excesso ponderal/obesidade e de hipertensão arterial.

A disrupção do sono infantil e juvenil tem efeitos deletérios nos pais, aumentando nomeadamente o risco de depressão materna e de disfunção familiar.”

Retirado do documento  “RECOMENDAÇÕES SPS-SPP: PRÁTICA DA SESTA DA CRIANÇA NAS CRECHES E INFANTÁRIOS, PÚBLICOS OU PRIVADOS.”

Folheto da Associação Portuguesa de Sono

1

 

2.png

3568.png7.png

 

Reflita sobre o assunto e se desejar recorra a exemplos de situações concretas para ilustrar a sua opinião.

Esta atividade de Fórum permite debater e abordar novas ideias, visa o desenvolvimento e a discussão de temas atuais, relacionados com os temas propostos nas Unidades, no âmbito da formação.

Participe e desenvolva, no seu ponto de vista, o tema exposto a debate. Se desejar, apresente exemplos representativos do que pretende ilustrar. Pode ainda comentar as participações dos colegas.
A sua participação conta 20% para a avaliação da Unidade.

Para participar basta clicar em INSERIR COMENTÁRIO, não esquecendo de indicar o seu nome e curso para que o seu contributo seja avaliado. Os vossos comentários serão primeiro sujeitos à aprovação do professor pelo que podem não ficar imediatamente disponíveis.

Aguardo as vossas participações com expectativa, o vosso contributo é muito importante para o sucesso deste fórum!

Anúncios

20 thoughts on “Fórum do mês de fevereiro – A Higiene do Sono em crianças

  1. Ter bons hábitos de sono é bastante importante para as crianças, pois vão implementar estes bons hábitos até á idade adulta e as consequências de não os ter são graves a curto e longo prazo. No entanto estes hábitos começam pelos pais, pois são estes a implementar as regras e a rotina antes de deitar.

    Mas se a criança não dormir bem ou tiver falta de sono os efeitos negativos não são só para a criança, mas sim para a família toda. A criança fica irritável, com dificuldade em concentra-se nas tarefas o que deixa os pais irritados e por aí adiante. Tenho o caso de uma sobrinha em que tem de se levantar muito cedo mas a hora de deitar supostamente ás 20:30h (o que já se torna um pouco tarde para a hora de levantar) acaba por ser bem depois das 21:00h, alguns dias está tão rabugenta que se alguém diz alguma coisa que ela não gosta está tudo estragado o que irrita os pais que tentam por ordem mas sem sucesso, outros dias quando se começa a aproximar a hora de deitar já anda a bater com a cabeça por todo o lado, mas o pior é depois de manhã para se levantar. Estas são algumas das consequências de não ter horários de dormir bem definidos, mas isto também vem dos pais que não dão o exemplo correcto, porque quando ela vem passar férias comigo temos horários certos. Ás vezes não gosta muito e diz sempre que nunca tem sono mas adormece sempre num instante e no dia seguinte notasse bem a diferença de uma noite bem dormida para uma mal dormida.

    Débora santos
    Educação infantil

    1. Marcia Pereira
      EL8100U
      Puericultura e Educação infantil

      Assim que nascem, a rotina das crianças resume-se a mamar, dormir e brincar. Com o passar dos primeiros meses, elas ficam mais tempo acordadas até que, por volta dos 3 meses as sestas passam a ser na parte da manha e da tarde.
      Uma boa noite de sono é fundamental para a saúde das crianças, mas as sestas são importantes para o seu desenvolvimento.
      Os estudos mostram as consequências da ausência dessas sestinhas, tanto no que se refere a distúrbios de comportamento, como ansiedade, irritação, menos nível de interesse e habilidade para resolver problemas.
      Já a importância delas é que é durante o sono que elas solidificam o que aprenderam durante o dia.
      Dormir para uma criança é tao importante quanto a alimentação e a higiene, por isso criar uma rotina para que o bebé se sinta confortável e mantenha um habito é essencial!

  2. Ja assisti ao caso dum primo meu, que em criança (2-4anos) tinha varios habitos que lhe prejudicavam o sono.
    exemplos: Os pais deixavam-no adormecer na sala junto deles a ver Tv ou se nao tivessem os pais pra lhe dar colo, deixavam-no la sala (no carrinho de bebe) e a TV era a companhia dele. (isto acontecia todas as noites e a criança habituou-se a dormir no carrinho de bebe e junto dos pais e quando foi na idade aos 6anos pra começar a ir para a cama dele foi um problema enorme, eram so birras e choros)
    Eles para o habituarem a dormir na cama dele, meteram o pc no quarto a dar bonecos ate ele adormecer… ou deixavam-no jogar no telemovel…
    As refeiçoes nao eram certas e muitas vezes mal feitas (davam so um biberon de leite… e a crinça ja podia comer bem uma sopa e alguma comida juntamente com os pais)
    O meu primo na escola tinha bastante sono e fazia birras ou entao nao parava quieto e so fazia asneiras (hiperativo).

    1. Sim um dos grandes problemas de agora é a televisão e os tablets os pais não querem enervar-se com as crianças e se elas ficam quietas e sem dar trabalho à frente da tv é assim que fica. Depois acaba por adormecer ali e eles é só pegar nelas e levar para a cama sem grande alarido. A minha sobrinha também muitas das vezes os pais estão a ver filmes de terror ou muito violentos e eles deixam estar na mesma e ela assiste aquilo antes de ir para a acama e depois de noite tem pesadelos e não dorme bem e se dorme é um sono muito agitado. De manhã para a acordar, está super refilona, rabugenta, ainda responde mal e anda os resto do dia parece um zombie. Ela agora até avisa os pais para mudarem de canal porque ela não pode ver aquele tipo de filmes que depois tem sonhos maus.

  3. É importante para as crianças e não só, criar rotinas, hábitos e cuidados para que assim se tenham uma melhor qualidade de sono e por conseguinte de vida, ou seja, do dia-a-dia.
    O sono nas crianças pode ser incentivado com certas medidas que vão estar inseridas nas suas rotinas e hábitos, que assim sendo vão ser coerentes com o sono. Tanto o horário de levantar como o horário de ir para a cama, ou até as sestas que as crianças mais pequenas realizam durante o dia são factores muito importantes para a higiene do sono e que assim devem ser mantidos inalterados no dia-a-dia de forma a que as crianças criem esses hábitos e que mais tarde evoluam ao seu próprio ritmo.
    Portanto para que a criança tenha uma boa qualidade de sono é necessário ter alguns cuidados como por exemplo, relativamente ao ambiente, é importante que este seja escuro, limpo, calmo e tranquilo, que a criança tenha uma cama apropriada para a sua idade e que esta tenha pouca roupa, ou seja, que só tenha mesmo a necessária para manter o conforto da criança.
    Relativamente aos horários como já foi referido anteriormente, é importante que se assegure a regularidade nos horários de acordar e deitar e que a criança faça sestas diurnas com horário, frequência e duração consistente para que depois não haja perturbações do sono.
    Em relação as atividades seria aconselhável evitar atividades físicas vigorosas ou excitantes, tal como evitar ver televisão ou ouvir rádio antes de a criança se ir deitar. É também importante nunca usar a cama como um lugar para brincar, pois deve-se demonstrar a criança que a cama é um lugar destinado apenas para descansar e dormir, se for necessário também se pode dar a criança um objeto de transição, ou seja, um brinquedo que a possa ajudar a adormecer.
    Além de tudo isto deve-se estabelecer uma rotina de sono e evitar quebra-la, como por exemplo a criança antes de se ir deitar pode tomar banho, depois jantar, de seguida lavar os dentes e por fim ir uma última vez a casa de banho para depois então ir para cama e ouvir uma história para adormecer.
    Portanto é muito importante implementar as rotinas e os hábitos às crianças e estes devem começar a ser transmitidos primeiramente pelos pais.
    Por exemplo, no caso da minha afilhada que tem 3 anos, antes de ir para o colégio não tinha rotinas, ou seja, não tinha horários estipulados para nada por isso chegava a uma certa altura do dia em que ficava muita agitada e facilmente irritável, o que fazia com que ela não quisesse descansar um bocado e que não parasse quieta sem saber o que queria ou não fazer. Agora que ela já está num colégio e que tem rotinas e hábitos implementados, isto é, acorda e deita-se a uma certa hora e dorme as sestas diurnas, aguenta muito mais calmamente e concentrada os dias.

    Andreia Siquenique
    Educação Infantil
    EL7696T

  4. O sono das crianças está cada vez mais irregular. Um estudo feito em 2013 confirmou que 10% das crianças portuguesas do 2 ao 10 anos não dorme o suficiente. O problema mais frequente nos mais novos , segundo o especialista em perturbações no sono na infância Filipe Silva, é a insónia comportamental, que atinge muitas crianças. Esta patologia esta associada à resistência em ir para a cama, dificuldades para adormecer e em muitos casos o estar sempre a acordar durante a noite.
    A criança a hora de dormir não deve ter grandes estímulos, deve de ser uma altura calma, há que criar rotinas como por exemplo vestir o pijama, lavar os dentes, ler uma historia no quarto, isto para que o cérebro se aperceba que aquela rotina vem antes de dormir.
    Deitar cedo é essencial, quando uma criança dorme mal faz birras, tem dificuldades em concentrar se e durante o dia esta sempre com sono.
    A falta de sono pode ainda afectar a energia, aparência, saúde física e influenciar no peso corporal da criança.
    Concluindo o sono é importante porque é determinante para o processo de aprendizagem, para os processos cognitivos, para atenção e concentração, para o raciocínio e para a resolução de problemas.

    Ana Catarina
    Educação Infantil
    EL7302S

  5. É muito importante que os pais estabeleçam rotinas e horários para dormir as crianças até uma certa idade.

    Os pais não devem por televisão no quarto nem por as crianças na sala a ver televisão até adormecerem.

    Quando é hora de dormir devem levar as crianças para o quarto deita-las e contar uma história até adormecerem.

    Porque as horas de sono são muito importantes para o desenvolvimento e crescimento e atenção das crianças.

    Um horário e uma rotina não apropiada e uma noite mal dormida pode prejudicar a criança.

    Mónica Sousa

    Educação Infantil

    EL8376U

  6. É muito importante para as crianças terem bons hábitos de sono, pois vão implementar estes bons hábitos até crescerem e terem uma idade madura e as consequências de não terem hábitos bons podem ser graves a curto ou a longo prazo. No entanto estes hábitos começam com os pais, pois são eles que vão implementar as regras e a rotina antes de deitar.
    Se uma criança dormir mal ou tiver falta de sono, os efeitos negativos não são só para a criança mas também para toda a família em geral. A criança pode ficar irritável, com dificuldades em se concentrar nas tarefas o que deixa os pais também irritados e por vezes gritam com ela.
    O sono nas crianças pode ser incentivado com certas medidas que vão estar inseridas nas suas rotinas e hábitos, que assim sendo vão ser coerentes com o sono. Tanto o horário de levantar como o horário de ir para a cama, ou até as sestas que as crianças mais pequenas realizam durante o dia são factores muito importantes para a higiene do sono e que assim devem ser mantidos inalterados no dia-a-dia de forma a que as crianças criem esses hábitos e que mais tarde evoluam ao seu próprio ritmo.
    Portanto para que a criança tenha uma boa qualidade de sono é necessário ter alguns cuidados como por exemplo, relativamente ao ambiente, é importante que este seja escuro, limpo, calmo e tranquilo, que a criança tenha uma cama apropriada para a sua idade e que esta tenha pouca roupa, ou seja, que só tenha mesmo a necessária para manter o conforto da criança.
    Relativamente aos horários como já foi referido anteriormente, é importante que se assegure a regularidade nos horários de acordar e deitar e que a criança faça sestas diurnas com horário, frequência e duração consistente para que depois não haja perturbações do sono.
    Em relação as atividades seria aconselhável evitar atividades físicas vigorosas ou excitantes, tal como evitar ver televisão ou ouvir rádio antes de a criança se ir deitar. É também importante nunca usar a cama como um lugar para brincar, pois deve-se demonstrar a criança que a cama é um lugar destinado apenas para descansar e dormir, se for necessário também se pode dar a criança um objeto de transição, ou seja, um brinquedo que a possa ajudar a adormecer.
    Além de tudo isto deve-se estabelecer uma rotina de sono e evitar quebra-la, como por exemplo a criança antes de se ir deitar pode tomar banho, depois jantar, de seguida lavar os dentes e por fim ir uma última vez a casa de banho para depois então ir para cama e ouvir uma história para adormecer.
    Portanto é muito importante implementar as rotinas e os hábitos às crianças e estes devem começar a ser transmitidos primeiramente pelos pais.

  7. HIGIENE DE SONO NA CRIANCA

    O sono e um processo fisiologico e natural imprescidivel a um desenvolvimento fisico mental e intelectual saudavel.

    Um bom sono e de qualidade e sinonimo de boa saude fisica e emocional.

    Os benificios do sono sao refletidos tanto para a saude fisica quanto

    para saude mental.

    A crianca, ao longo do seu crescimento, passa por fases de desenvolvimento que

    provocam alteracoes no seu sono. dai a importancia que os pais tem de

    estabelecer a uma rotina de sono adequado.

    Higiene mo sono

    A hora de durmir pode ser a parte mais desafiador para muitos pais e criancas ,

    pois estes muitas vezes resistem a ideia de ir para cama,principalmente se

    ha outros na casa que ficarao acordados, neste caso, manter constante a rotina

    para a hora so sono e importante.

    Alguns passos, para auxiliar a crianca a ter uma boa qulidade do sono e estabecer uma rotina :

    – Banho quente, uma refeicao duas horas antes de durmir, exercicios durante o dia

    , sao algumas medidas previas, que podem facilitar a hora de durmir. salientar

    tabem a importancia de retirar do quarto todos os objectos que possam destrair

    como por ex, aparelhos electronicos , desligar a luz para favorecer a producao de

    melatonina.

    Estudos imdicam que as criancas sem rotina do sono ou que tenham um sono

    pertubado, geralmente apresentam dificuldades em resolver problemas, tem mais

    chances de desenvolver hiperactividade e problemas emocionais

  8. O Sono das crianças deve ser respeitado e mantido a risca porque acho que e um processo fundamental para o desenvolvimento da criança , ou seja para crescer e ser feliz , deve se respeitada pelos pais , pois as crianças que nao dormem chegam a escola , cheios de birras logo pela manha por se deitaram tarde e nao se quiseram levantar e foi logo uma discussao pela manha com os pais a correrem de um lado para o outro para sairem a horas e depois alguns chegam a adormecer durante a manha e isso nao e bom para a criança .
    Outras crianças mesmo tendo uma rotina de sono nao conseguem descansar e andam irritadas durante o dia e as vezes essas perturbaçoes do sono sao confundidas com irritabilidade, agressividadee com a hiperactividade , mas nem sempre e assim existe algumas patologias relacionadas com o sono e devem ser tomadas medidas e serem estudadas a fundo .

    ISABEL GOIS MOURA
    EDUCAÇAO INFANTIL
    EL8001U

  9. O sono existe para que o cérebro possa descansar, sonhar, fornecendo às crianças, energia para aprender, brincar e serem felizes. Se elas não dormem bem, o seu comportamento é essencialmente inquieto, têm dificuldade para aprender e podem até ficar irritadas, porque o cérebro está cansado.
    Quando se diz que “dormir faz crescer”, não passa de uma afirmação popular, é mesmo verdade que enquanto se dorme são segregadas hormonas, como a do crescimento.
    Existem cada vez mais crianças com hábitos de sono inadequados, dos quais se podem mencionar a dificuldade em adormecer e os despertares nocturnos frequentes que conduzem à exaustão dos pais e até a um ambiente de tensão e irritabilidade no seio da família.
    Para ajudar a criança devemos estabelecer rotinas e evitar estímulos no horário de sono.
    Maria Furtado
    EL6923R
    Puericultura

  10. Acabei de ver uma reportagem na televisão sobre um livro, “O meu filho não dorme diário de um pai desesperado” de Luís maia. em que ele diz que sofreu muito com privação de sono porque não tinha rotinas de sono para o filho certas e que o mais importante é a criança adormecer sozinha e ter as ditas rotinas.

  11. A Higiene do sono em crianças

    É um facto, não se pode viver sem dormir, assim como respirar.
    Na infância a alternância entre a vigília e o sono é fundamental para a espécie humana.
    Ao contrario do que se pode pensar o sono, o qual consagramos uma terça parte das nossas vidas, não se limita a ausência de vigília. O sono é mais complexo , ajuda-nos a reorganizar todas as nossas funções e garante a nossa recuperação física e psíquica.
    Durante o sono à renovação celular , produz-se hormonas e anticorpos, assim como síntese de proteínas e a regulação do metabolismo.
    Nas crianças o sono contribui para o seu crescimento corporal e saudável.
    Ao nascer os ciclos de sono não são influenciados pelo dia e pela noite,

    O bebé dorme em média 17 horas e é a fome que o faz despertar. Gradualmente após o 1º mês de vida o sono vai-se consolidando em torno do período noturno.
    Por volta dos 6 meses o bebé faz 2 a 3 sestas durante o dia. A partir de 1 ano de idade a duração do ciclo diminui para 14 a 11 horas e a criança faz 3 períodos de sono, um à noite e dois durante o dia manhã/arde.
    A recomendação das horas diárias de sono:
    1) Lactentes dos 4 aos 12 meses 12 16 horas
    2) crianças de 1 a 2 anos 11 a 14 horas
    3)crianças de 3 a 5 anos 10 a 13 horas
    4) crianças de 6 a 12 anos 9 a 12 horas
    5)adolescentes dos 13 aos 18 fazem 8 a 10 horas de sono

    O sono saudável exige tempo/adequado, boa qualidade, regularidade e ausência de distúrbios ou perturbações.
    É fundamental as famílias cumprirem as regras essenciais para a higiene do sono:
    1)promover um horário regular
    2) ter rotinas ao deitar
    3)Deixar a criança ter o seu objeto de transição
    49 Evitar usar aparelhos audiovisuais

    Também é da responsabilidade das creches e estabelecimentos pré-escolares garantir o mesmo sono diurno que é a sesta.

    A variabilidade individual do sono é influenciada por fatores genéticos, comportamentais , médicos e ambientais.
    A luz dos conhecimentos científicos atuais a privação do sono na idade pré-escolar pode condicionar um vasto leque de perturbações orgânicas físicas psíquicas e emocionais por vezes com consequências irreversíveis.

    As horas de sono apropriadas são fundamentais para as crianças, e devem ser dadas pela família e pelos estabelecimentos onde as crianças estão.

    As crianças só beneficiam com isto, melhor aprendizagem, mais estáveis emocionalmente e principalmente felizes e saudáveis.

  12. É extremamente importante as crianças adquirirem hábitos de sono adequados desde bebés. O sono é essencial ao seu crescimento e representa uma importante actividade para o dia a dia da criança. Se existirem perturbações no sono da criança naturalmente isso terá repercussões no seu comportamento. Os adultos devem estabelecer rotinas diárias para ajudar as crianças nesse sentido, e é importante que as cumpram . Sabemos que aos fins de semana ou nas férias ,quando a família se junta ou amigos, que os pais queiram estar até mais tarde a desfrutar da companhia e do convívio , mas também é importante que tenham a noção de que as crianças não aguentam de igual maneira o ritmo dos adultos e depois torna-se mais difícil , para elas, adormecerem , ou sossegarem. Depois quando existe uma quebra na rotina isso poderá afectar o dia a dia da criança e dos adultos quando precisam de voltar novamente ao trabalho. Nem todas as crianças são iguais, e como exemplo tenho a minha filha que neste momento tem 7 anos , mas aos 2 /3 já abdicava das sestas, não as queria fazer, e se as fizesse nem que fosse por 30 minutos já custava a adormecer de noite. Cada criança tem necessidades diferentes. E dentro do possível os pais têm que tentar consolidar o seu dia a dia com as necessidades da criança.Isso irá contribuir no futuro para a estabilidade emocional e cognitiva da criança.
    Raquel Monteiro, Puericultura, EL6786R

  13. O sono é um elemento fundamental para um bom desenvolvimento físico e cognitivo da criança.
    É durante o sono que a criança creches e assimila a informação que lhe transmitem durante o dia. Quando as não fazem as soneca tem tendência a ficar irritadas, ansiosas, menos tolerantes e acabam ir adormecer provocando assim alterações no sono da noite.
    As crianças sem rotina de descanso podem vir a desenvolver déficit de atenção e dificuldade na aprendizagem escolar.
    O edeal seria antes de dormir ouvir uma música relaxante ou uma história.

    Curso puericultura
    EL7440S
    Ana Marques

  14. Deitar cedo e cedo erguer, dá saúde e faz crescer!
    Uma expressão muito popular e que vai de acordo com o tema deste mês. Dormir, sem dúvida é muito importante para todos nós, ainda mais para as crianças, pois nesta fase, elas sentem-se bem ativas, o que torna-se contagiante ver a sua energia.
    É natural que as horas de sono vão diminuindo de acordo com a idade de cada
    criança, pois, esta ainda não está suficientemente desenvolvida e capaz de se manter acordada como um adulto consegue. Precisa de ter uma boa noite de sono (como todos nós), para que o cérebro funcione corretamente durante o dia. Quando adulta, já não precisa de tantas horas de descanso, pois a sua rotina muda à medida que vai-se desenvolvendo quer fisicamente, quer psicologicamente
    e fica capacitada para realizar desafios, tarefas, o que significa que têm um grau de maior responsabilidade. 🙂

    Vanessa Morais
    Educação Infantil
    EL6100P

  15. Desde que nasce a criança, o sono é o melhor conduto para desenvolver um crescimento cognitivo e emocional social regular, começando pelas regras impostas pelos pais ou tutores, tendo uma hora fixa de ir para a cama e uma hora fixa para acordar e tomar o seu pequeno almoço, ser privado de ter o descanso necessário poderá no futuro a curto e longo prazo desencadear um comportamento e desenvolvimento por debaixo da média, por exemplo, se a criança estiver sempre cansada, não irá absorver a informação dada no dia a dia, e lhe irá custar muito mais ter um aprendizagem ótimo, seja em casa, na creche ou escolinha, o seu cérebro não irá conseguir processar a informação toda sendo assim vaga a que realmente será registada, tendo probabilidades altas de desenvolver deficit de atenção e problemas no aprendizagem como consequência entre muitos outros problemas de saúde associados à falta de descanso. Outro exemplo é o comportamento, existem crianças (exemplo ao longo da minha experiência profissional e familiar), que tendo um desordem na hora do controlo do sono gera uma ansiedade, estão hiperativas, sensíveis, não reagindo de forma adequada a certas situações regulares no dia a dia.
    O descanso é imprescindível, mais ainda quando estamos a falar de crianças, estão em desenvolvimento e como todos nós precisam de horas para “recarregar”, a rotina de sono (e alimentação) é sumamente importante, o qual é necessário fazer entender a todos os pais no momento de nos confiarem os seu bem mais apreciado, os seus filhos.

    Carlota Mendes
    EL8623U

  16. Diz a sabedoria popular que ” bom sono e boa comida acrescentar a vida” e que ” deitar cedo e cedo erguer da saúde e faz crescer”. O sono existe para que o cérebro possa descansar, sonhar, fornecendo às crianças energia para aprender, brincar e serem felizes. Estas devem dormir o número adequado de horas, neste caso, crianças dos 3 aos 6 anos seria aproximadamente 12 horas e sem interrupções, para que não comprometam os processos que tem lugar durante as fases sol e sor. Estas fases dão-se a cada 90-120 minutos do sono, em que cada uma delas produz uma serie de funções que são essenciais para o organismo. Isto é, na fase sol , esta realiza processos que visam eliminar a fadiga física, bem como a libertação da hormona do crescimento que estimula o desenvolvimento da criança. a outra fase, fase do sor, restaura a fadiga psíquica bem como organização das recordações, ou seja, fortalecimento da memoria
    Cabe a família/pais proporcionar bons hábitos de sono, isto é criar rotinas e criar condições para tal.
    Por vezes no dia-a-dia torna-se difícil criar todas as condições necessárias para uma rotina eficaz. Pois a criança também necessita do convívio com a família e hoje em dia só se consegue mesmo ao final do dia (ambos os pais trabalham o dia todo). Para tal e necessário planar muito bem as suas tarefas para que consiga ajustar o tempo as necessidades da criança (brincar, conversar, dar /receber miminho….) para que se desenvolva favoravelmente e claro proporcionando-lhe um final de dia feliz para esta se sentir bem e dormir tranquilamente.
    Falo por experiencia própria, tenho duas crianças em casa, uma com 5 anos e outra com 18 meses. Por vezes e muito complicado, está a hora de ir dormir e a mais velhinha ainda anda/tem muita “folia” e a mais pequena já anda toda sonolenta. Então para minimizar estas situações, apos jantar estamos um bocadinho à conversa, ate por vezes fazemos umas brincadeiras…miminhos e depois …chi chi …cama. Como eu costumo dizer por volta das 21.30h a “ a casa desliga-se”, isto é, apaga-se TV, luzes, nada telemóveis… e cama, vamos todos pra cama, dormindo ate as 8h, 8h30 da manha. Claro que há excepções, por exemplo ao fim de semana abusamos um bocadinho e vamos mais tarde , só a pequenina é que vai a mesma hora…pois não aguenta…
    Contudo, como mãe, tento fazer e proporcionar o melhor para elas descansarem/dormir as horas necessárias e claro acima de tudo serem felizes…

    Marlene Cunha
    Educação infantil
    EL6733R

  17. Dormir bem e horas suficientes é fundamental, não só para o nosso bem estar físico mas também é essencial para o nosso bem estar psicológico.
    A falta de horas suficientes de sono de forma persistente e continua, pode afectar o estado de ânimo das crianças, e as suas capacidades motoras e cerebrais.
    A privação do sono traz consequenciais a curto prazo que são ; irritabilidade, défice de atenção, incapacidade de concluir tarefas. Perturbação da função neuro-cognitiva ; diminuição da flexibilidade do pensamento, diminuição do raciocínio abstracto, perturbações da memória. Alterações do comportamento ;diminuição da destreza motora, aumento das lesões acidentes e quedas frequentes. As consequências a longo prazo estão; na aprendizagem, com o mau aproveitamento escolar, no comportamento com a hiperatividade e défice de atenção, psicológicas; ansiedade e depressão, alterações orgânicas; obesidade, hipertensão arterial, alterações das funções endócrina, imunológica e do metabolismo do açúcar e por fim perturbações da vida familiar; aumento do risco de depressão materna e de disfunção familiar .
    O porquê do sono ser fundamental para o equilíbrio físico e emocional, porque é durante a noite e enquanto dormimos que à a consolidação das memorias, o que acontece é que se não dormimos o suficiente, aprender algo e lembrar-nos de alguma coisa é uma tarefa quase impossível.
    Por isso é fundamental criar desde cedo hábitos e rotinas nas crianças a fim de estabelecer um sono saudável. Pois só assim as nossas crianças ficam, mais felizes predispostas a aprender e a socializar.

  18. O sono é um processo fisiológico dinâmico que muda ao longo da vida, sobretudo nos primeiros 6 anos de vida. A maioria das crianças que tenham uma rotina de descanso desajustada apresenta riscos mais significativos de desenvolver dificuldades de aprendizagem na escola e problemas relacionados com a atenção.
    A infância é um período crucial para criar uma rotina saudável. O sono insuficiente pode, levar à alteração de memória, que compromete, mais tarde, como já referido anteriormente, o rendimento na escola.
    A qualidade do sono dos bebés e das crianças pode ser incentivada com algumas medidas que criam rotinas e hábitos coerentes de sono.
    Estabelecer uma rotina antes da hora de dormir e evitar quebrar as regras, ajuda a criança a entender qual é o momento de desacelerar. É fundamental seguir os horários e a sequência das atividades, como tomar banho, escovar os dentes, vestir o pijama, cantar ou ler uma história… Quando estiver próximo da hora de dormir, deve diminuir-se as luzes e os ruídos da casa, de modo a tornar mais calmo o ambiente, para que a criança entenda que aquele é o momento de descansar.
    Nada de televisão, telemóvel ou tablet antes de dormir, pois os aparelhos podem deixar as crianças agitadas e atrapalhar a chegada do sono.
    Nas primeiras seis a oito semanas, o bebé não consegue ficar acordado por mais de duas horas seguidas, portanto, não se deve esperar muito mais que isso para deixar que o bebé adormeça, pois, se estiver cansado demais, pode ficar irritado e sentir dificuldades para adormecer.
    As sestas também devem seguir uma rotina, sempre no mesmo horário. Geralmente, as crianças preferem fazer isso depois do almoço. Deve evitar-se os horários das 17h às 20h, que pode atrapalhar a rotina noturna.
    Cátia Morais
    Curso de Educação Infantil

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s